segunda-feira, 12 de maio de 2008

Super gatas do 'Counter-Strike' desafiam marmanjos em reality show! O.o

É isso mesmo que vocês estão vendo, não estão delirando nem nada!!!! MULÉ GOSTOSA JOGANDO CS!!!Acreditem se quiser, estou supreso até agora!!!

Elas são jovens, bonitas e... podem derrubar marmanjos no mundo virtual de "Counter-Strike" antes mesmo que eles pensem em lançar uma cantada desagradável.
Cazzidy, Nato, Aurora, Sophie, Miss Hyper e Queen - são os apelidos nos games das seis garotas que formam o time "Les Seules" e jogam "CS" profissionalmente. Elas são as estrelas do reality show "Play Us", transmitido no Brasil pelo Multishow.

No programa, as garotas, suecas e norueguesas, viajam a cidades dos Estados Unidos como Las Vegas e Nova York e enfrentam "desafios" como saltar de pára-quedas e atirar com armas de verdade em um clube de tiro. O objetivo final é vencer um campeonato de "Counter-Strike", não sem antes enfrentar os principais times masculinos.
___________________________________________________________________
A Equipe do G1 fez uma entrevista por e-mail com uma das seis integrantes do grupo a Thelma Lundin (a "Queen"). Ela elogiou a equipe feminina brasileira de "Counter-Strike" LadieS e lamentou que o jogo tenha sido banido no Brasil. Confira a seguir os principais trechos da entrevista:

G1 - Como surgiu a idéia de montar o time?

Thelma "Queen" Lundin -
Nós nos conhecemos pela internet, jogando por times diferentes. Um dia, meses antes da Electronic Sports World Cup (ESWC, competição de ciberesportes), Sophie decidiu formar um time para o campeonato. Depois da competição, percebemos que nos dávamos bem e nos divertíamos muito, então decidimos continuar jogando juntas.

G1 - É difícil jogar contra times masculinos de "Counter-Strike"?
Thelma -
Na maior parte do tempo estamos jogando contra garotos. É quase impossível não jogar contra eles nesse esporte, já que existem tantos homens. Tivemos partidas fáceis e difíceis, dependendo do time, é claro. Mas tem sido muito recompensador e aprendemos muito com isso.

G1 - É possível fazer do jogo uma profissão?
Thelma -
Se você quiser, é absolutamente possível, mas você precisa se esforçar bastante, ter habilidade e um bom time. Algumas equipes vivem exclusivamente para o jogo, mas são a minoria. Acredito que programas como o "Play Us" pode ajudar a expandir o mercado, e então mais pessoas poderão ganhar a vida jogando.

G1 - O apelo de "símbolo sexual" atrapalha o time?
Thelma -
Tem sido bom e ruim (na maioria das vezes é bom). Nos dias ruins nós somos alvos de muitas cantadas e algumas pessoas não nos levam a sério. Mas, por outro lado, isso nos ajudou a ganhar nosso próprio programa de TV.

G1 - É difícil lidar com o preconceito contra "jogos violentos"?
Thelma -
Não é difícil. Eu não vejo diferenças entre um jogo violento e um filme de ação - exceto que o filme é muito mais real.

Fonte:G1

8 comentários:

Frank Morgan disse...

bacana a entrevista da G1.
Imagine agora essas mulheres jogando,hein?
Deve ser uma pequena diversão para elas. :D

Abraço
http://polvoloko.blogspot.com

Johnny M. disse...

Eu deixaria elas me castigarem, baterem, surrarem a vontade..rs..

Net Esportes disse...

muito gatas.....

Strider disse...

Caraca, que show! Eu fazia questão de deixar uma dessas vir me matar de faquinha, só pra ter uma desculpa pra chegar bem perto.

Letícia Castro disse...

Pois é, tá dominado, tá tudo dominado! hehehe
Passa lá pra conhecer a gente tb, tá?
Beijão!
Letícia.

http://babelpontocom.blogspot.com/

Rafael Tupiná disse...

rapazzz

ja so ruim no cs
ainda mais contra este time

a me mata me esfaquea me chama de meu bem!!!

kkkkkkkkk

da um look no meu blog
http://culturatups.blogspot.com/

F! Art´s - Carlyson Geijine disse...

Muito Massa seu Blog!!!

Seu nome tbm!!!

shaushua!!!

é dificil axar outro carlyson por aí!

:D

Abração!!!

passa lá no meu:
http://mundofarts.blogspot.com

F! Art´s - Carlyson Geijine disse...

Pois é!!!
concordo com vc!!!
:D

me add aê: carlyson_fongans@hotmail.com

Flws cara!!!
Té mais!